Monday, 30 June 2008

Seja voce.

QUE A MAGIA DO GOSTO DA BELEZA NUNCA ALTERE O QUE DE DENTRO FAZ RELUZIR.



adriano Carrijo

Thursday, 26 June 2008

Corrente


Deixe o cansaço tomar os goles de resistência

Vinda da forca de vontade de viver

Traga do fundo o que sente

Passe isto pra mente

Torne isso dormente

Pra que seja descente

E me soltar da corrente

@lma Vadi@


Valeu prata

Ter visto todas as minhas poesias através de você

Bronze a tua estátua

E ouro pra banhar

e cobrir tua alma de gentilezas.

Vagao Perfumado


No cabelo

Nos olhos fechados

Com o dedo na boca

Sinto todo o seu cheiro por baixo da roupa

Pensando longe em toque sutil

Os pés dançantes a que ninguém viu

A língua no lábio que mostra o desejo

De um lado calado de todo gracejo

Wednesday, 25 June 2008

Palavras molhadas



Deitar na sua vida

Ter suas palavras pra me banhar

Teu beijo pra espumar

Seu sexo pra relaxar

A tua mente e a minha pra disciplinar

Papai e mamãe

ainda podem criar

quem veio ao mundo

a calhar

pra juntar e selar

Pensamento de dois gumes





Selvagem sentimento sem sentido,

maltratado, sem ganancia,

massacrado pela pele tão distante

e assombrada.

A Ignorância refletida que atacada

por palavras que assustam e martelam

na cabeça como faziam os Alemães.

Assim eh o amor não quisto.

Como eu queria.

Desejei, não ocorreu



Andar e afundar me leva a crer que esquecer,
que amanhecer, não vem dizer que aquecer te leva a ser
a mais bondosa, a sensual de fina prosa,
a mais bonita que acredita
em um momento e o tratamento
a que eu lamento por não ter.

Sede...cultura...


Fome




A fome do terceiro mundo

eh o assunto em debate

dos famintos pela leitura

do primeiro.

Cartinha alegre a Leoncio

Cresca,



Sabendo que o amor e o ódio são os sentimentos mais próximos um do outro, venho de cara, de mãos limpas,nada ofendido pelo furor das tuas palavras, porque seu ódio me faz crescer cada dia mais forte e uso como um mago a sua mediocridade como manivela pra que cada dia seja um recomeço, simples e sutil! enquanto cresço e me farto de conhecimento as custas da sua ira mas relutante creio a fio, na tua drástica mudança de atitude num todo, ate que sua arrogância e rebeldia se derem por vencidos!

raca unica




Raça Única


Nos olhos a pureza
Na pele a incerteza
Crença a ferro e fogo
Dilemas se formando
Racismo desde quando?

Governo sabe e pisa
Verdade que agoniza
Burocracia
Quem precisa?

A raça mescla e vai
Alastra não destroi
O sonho que as vezes dói
Cansado de ser jogado
De banda e de lado
Numa mesa de senado
Então ser julgado
E depois condenado.

Monday, 23 June 2008

Linhas na carne


Voce foi a mulher que mais amei

por que foi a unica que soube

fingir que me amava.



Adriano

Cidades em po, almas perdidas.

Cidades em po, almas perdidas - retrata o desabamento interior humano em relacao ao sentimento perda, falta, desengano, engano, ilusao, desilusao, frustracao, traicao, odio, paixao e os dois lados que o amor pode levar o coracao a sentir: O amor odio ou o odio amor.