Saturday, 25 June 2011

Sem nada


No quebrar da corda
Minhas maos sem as tuas
Na caida sem fim
Ainda caio
Sem se dar por mim

No vazio vento frio
Procuro tecer sem fio
Em decida em disparada
Por dentro
Parece que me esperam
Espadas

Oracao ja faz efeito
Injecao na infeccao
Amargo na boca e junto
O coracao
Perdao aceito e feito
E continua assim
Somente a dor
No peito





No comments: