Friday, 13 February 2009

Vento perdido


No gracioso brilho da prata no fundo do rio

que nos assusta ao vê-lo perdido,

fora de alcance como a sombra de um

pássaro que voa rápido e rasteiro,

como gotas que secam numa folha la no alto

e que se esquecem de suavemente cair.

Ilusão a linha reta a margem do mar negro,

olhos vermelhos no deserto contra o sol tomando na cara a

poeira e o ar seco levado pelo vento e que não

conseguimos seguir, porque ele vai por todas as direcoes,

assim como o nosso destino, trazido por ele também mas que

segue diferentes caminhos, alguns se perdem, outros ficam perdidos no vento...sem destino...

No comments: