Monday, 30 March 2009

Silenciar

Do coração a explosão da mente
Do ar a centenas de fragmentos e cores
Boca e sombracelhas desenhadas
No meu peito
Lágrimas que queimam, como vela
Pingos de vela, acalmam
Magia única da tua carne que envolve
tamanha pérola chamada teu útero
Nossa imagem, desejo
Nosso filho, o reflexo
Olhar bandido que me arranca a roupa
que me trás de volta
que me cala a boca...


No comments: